Archive for the Terreiro na Copa Category

França x México

Posted in Terreiro na Copa on junho 17, 2010 by Henrique André

Gol de mão? No jogo da França, vale.

Com Thierry Henry no banco, desta vez quem decidiu o jogo, com as mãos, foi Javier Aguirre, técnico da seleção mexicana e, para surpresa geral do mundo, o gol foi legal! O gol não, os gols. Não entendeu?

Clique na imagem para acessar o blog Terreirão, do globoesporte.com
e acompanhe tudo sobre os outros grupos da Copa de 2010.

Com um primeiro tempo bastante truncado e chato de se ver, França e México foram para o vestiário sem balançar as redes, mas a emoção estava toda guardada para a segunda etapa. Domenech, técnico da França, insistia em deixar no banco aquele que colocou os “Le Bleus” na Copa com um gol ilegal: o atacante Thierry Henry que, no último jogo contra a Irlanda, ajeitou a bola com a mão e carimbou o passaporte para a África do Sul.

Já o técnico mexicano não decepcionou e colocou na partida Hernandez e Blanco. Uma aposta certeira! Ambos marcaram os gols que deram a vitória à “La Tri” e praticamente eliminaram os franceses da Copa das Vuvuzelas. Dois golaços feitos com as mãos do comandante Javier Aguirre.

Assim como em 2002, a França corre o risco de ser eliminada na primeira fase sem marcar gols e o México tem a oportunidade de novamente avançar as oitavas de final, lugar de onde nunca passou. Parafraseando Emiliano Zapata – revolucionário mexicano – que dizia que “é preferível morrer de pé do que viver de joelhos”, digo que, para os franceses, “é preferível morrer com as mãos de Henry do que viver sem gols na Copa”.

A última rodada do Grupo A não promete muitas emoções. Um empate entre México e Uruguai classifica as duas seleções. Já África do Sul e França fazem o jogo do Adeus, apesar que, ambas não estão matematicamente eliminadas o mundial.

“Que me perdoem os franceses, mas, dessa vez, só com as mãos de Deus!”

Uruguai x África do Sul

Posted in Terreiro na Copa on junho 16, 2010 by Henrique André

Em 1950 o “Maracanazo”. Em 2010 o “Vuvuzelazo”.

Desde pequeno ouço meus pais dizendo o que não devemos fazer quando vamos na casa dos outros. Coisas como abrir a geladeira sem permissão, colocar os pés sobre o sofá, falar alto, abrir e mexer em armários e gavetas, dentre algumas outras.

Clique na imagem para acessar o blog Terreirão, do globoesporte.com
e acompanhe tudo sobre os outros grupos da Copa de 2010.

O que vimos hoje no jogo da seleção uruguaia contra a seleção anfitriã da Copa, a África do Sul, pode ser considerado como uma grande falta de educação e bons modos. Assim como na final da Copa de 1950, no Brasil, quando os jogadores da Celeste Olímpica calaram o Maracanã e o país inteiro (fato conhecido como Maracanazo), hoje, os uruguaios calaram o que parecia praticamente impossível: as Vuvuzelas.

Em pleno feriado nacional no país da Copa, os sulamericanos não tomaram conhecimento dos donos da casa e além de abrir a geladeira, colocar os pés sobre o sofá, falar alto e revirar os armários, tiveram a cara de pau de mandar para o chuveiro – mais cedo – um dos moradores da casa: Khune.

Brasileiros:  será que vale a pena incluir os uruguaios na lista de convidados para a festa em 2014? Na minha opinião é melhor deixá-los de fora e, se eles forçarem a barra e invadirem o país do futebol, finalmente pagarão pelos “crimes” que vem cometendo com os donos da casa ao longo dos anos. Pelo menos, é o que garante o Código Penal Brasileiro. “A conduta descrita no art. 150 do Código Penal Brasileiro visa proteger a paz doméstica, resguardando além da tranqüilidade do lar, a segurança de seus habitantes, garantindo ao individuo a plena liberdade dentro de sua casa, protegendo-o assim de quaisquer intervenções indesejadas”.

Fica a dica!

FRANÇA X URUGUAI

Posted in Terreiro na Copa on junho 12, 2010 by Henrique André

Faltou uma mãozinha…

O dia 11 de junho definitivamente não é um dia de sorte para os franceses. Em sua estreia na Copa da África do Sul, a seleção de Ribéry e Thierry Henry não conseguiu colocar a Jabulani dentro das redes uruguaias…

Clique na imagem para acessar o blog Terreirão, do globoesporte.com
e acompanhe tudo sobre os outros grupos da Copa de 2010.

Em 2002, na copa da Coréia do Sul e do Japão, os Azuis foram eliminados, ainda na primeira fase, no jogo contra a Dinamarca – justamente nesta data – sem ter marcado um gol sequer naquela Copa.

A história futebolística

A Seleção uruguaia participa pela 11ª vez da Copa do Mundo. La Celeste Olímpica (A Celeste Olímpica) ou apenas La Celeste tem dois títulos mundiais (1930 e 1950). O Uruguai também sediou a primeira Copa do Mundo em 1930. Dos 23 convocados para a Copa da África do Sul, apenas dois jogadores atuam no país. Já a seleção francesa participa pela 13º vez da Copa. Les Bleus (Os Azuis) ou L’Equipe tricolore (A equipe tricolor), foi campeã do mundo em 1998, vice campeã em 2006 e terceira colocada em 1958 e 1986.

Les Bleus 0×0 La Celeste Olímpica

Em um jogo muito truncado, França e Uruguai deixaram o Estádio Green Point, na Cidade do Cabo, sem balançar as redes. La Celeste, do atacante Forlán, e país de Carini, Fernando Kanapkis, Mazurkiewisk, Léo Perkovic, Cinconegui e Dario Pereira – pessoas que passaram pelo glorioso Clube Atlético Mineiro – levou pouco perigo à defesa francesa. Já os franceses atacaram o jogo inteiro e, numa tarde pouco inspirada de seus atacantes, não conseguiram vazar a meta do goleiro Muslera.

No país “de todas as cores”, o azul passou em branco nesta primeira rodada.

ÁFRICA DO SUL X MÉXICO

Posted in Terreiro na Copa on junho 12, 2010 by Henrique André

Na manhã desta sexta-feira, a Jabulani rolou pela primeira vez no estádio Soccer City e as Vuvuzelas comandaram o ritmo do jogo entre os Bafana Banafa e a seleção do México.

Clique na imagem para acessar o blog Terreirão, do globoesporte.com
e acompanhe tudo sobre os outros grupos da Copa de 2010.

A história futebolística

A estreia da África do Sul em Copas do Mundo aconteceu em 1998. Os Bafana Bafana não passaram da primeira fase, assim como na Copa de 2002 na Coréia do Sul/Japão. Benni McCarthy foi o autor do primeiro gol da seleção sulafricana em Copas.

Já a seleção mexicana participa pela 14ª vez de uma Copa do Mundo de futebol, sendo esta a quinta consecutiva. Em 1970 e 1986 (anos em que sediou o mundial), o México fez a sua melhor campanha: chegou às quartas-de-final.

Bafana Bafana 1×1 La Tri

No primeiro tempo, a equipe mexicana comanda por Javier Aguirre teve maior posse de bola. Sempre explorando o ágil meia Giovani dos Santos, o México perdeu boas oportunidades de abrir o placar. A seleção anfitriã comanda pelo brasileiro Carlos Alberto Parreira defendeu demais e não conseguiu chegar com qualidade ao ataque.

No segundo tempo, a seleção da África do Sul voltou mais determinada e aos oito minutos abriu o placar com Tshabalala, que em um contragolpe rápido, recebeu um ótimo passe de Mphela pelo lado esquerdo da área e chutou cruzado de canhota no ângulo direito do goleiro Perez. Aos 35 minutos, o experiente Rafa Márquez recebeu um cruzamento de Guardado, dominou e bateu forte sem chances para o goleiro Khune. No final do jogo os donos da casa ainda chutaram uma bola na trave, com Mphela, mas não teve jeito: empate com gostinho de derrota na estreia.

E com o gol de empate no finalzinho da partida, a torcida mexicana repetiu o grito da massa alvinegra das Minas Gerais:  Olê Marquez, Olê Marquez!