Jornalista esportivo que não tem time de coração, não deve ter coração.

Omitir e muitas vezes negar que tem um time de coração é uma ato comum entre os jornalistas esportivos. Para estes, assumir as cores dos clubes para os quais torcem é correr o risco de entrar em conflito com as torcidas adversárias.

Cresci observando meu pai aos berros, com um radinho de pilha junto ao ouvido e xingando jogadores e técnicos, mas também comemorando os gols  e os títulos do seu time de coração.

Logo captei aquilo tudo e – acho que até por instinto – descobri que não existe sensação melhor que entrar num estádio lotado e juntar-se a milhares de vozes para empurrar o seu time, seja numa quarta feira à noite ou num domingo de sol; na primeira ou na quinta divisão.

Na faculdade de jornalismo, a primeira lição aprendida – após ler vários conceituados manuais – foi que o principal papel do jornalista é informar, sempre com a maior veracidade possível.

Mas que controvérsia, hein? Como vou ser fiel ao meu público se quando questionado, não falo pra que time torço? Talvez este não seja um assunto de interesse público mas, ao mesmo tempo, talvez seja algo que me aproxime dele.  Para muitos a revelação pode gerar a perda de credibilidade e de imparcialidade.

Que me desculpem. Respeito toda e qualquer opinião contrária à minha e não julgo ninguém, mas acredito que o jornalista esportivo, assim como os próprios atores do futebol (técnicos, jogadores, dirigentes e torcedores) tem o seu time do coração e não devem escondê-lo. Se verdade gera credibilidade e imparcialidade, porque tanto mistério? Além disso, ambas as qualidades estão dentro da nossa personalidade e da nossa capacidade profissional e não no escudo de qualquer agremiação.

Vale lembrar também que ninguém precisa agradar a todos em nenhum lugar. Ser respeitado é o que realmente interessa. Opiniões divergentes sobram em qualquer mesa de boteco, seja entre amigos ou entre pessoas que acabaram de se conhecer e tratam sobre um mesmo assunto.

Futebol mexe com a emoção e com o coração das pessoas. Nada pior que a mentira e omissão para ferir um sentimento tão forte.

Hoje me espelho em grandes profissionais que vestem a camisa de um time de futebol mas que nem por isso se preocupam em rasgar elogios à ele e nem perdem o tempo tentando causar crise nos adversários.

Ah, e antes que eu me esqueça, eu e meu pai somos atleticanos…

12 Respostas to “Jornalista esportivo que não tem time de coração, não deve ter coração.”

  1. Belo texto e, mais do que isso, muito sábio. Concordo com você: jornalista tem que informar e o primeiro compromisso é com a verdade. Faltar com ela é pecado.

    Mas cabe a pergunta: que diferença faz, na matéria, crônica, comentário, reportagem ou artigo, qual clube o jornalista torce? Nenhuma, deverá ser a resposa. O bom jornalista questiona, elogia, critica, analisa e informa tudo sobre sua equipe ou a arquirrival.

    Voltando ao início, o compromisso é com a verdade. Se me perguntarem, eu respondo. Mas que não faz diferença na matéria, não faz.

  2. Cézar Vouguinha Says:

    Excelente texto!
    Texto de quem é jornalista e mesmo assim tem coração, capaz de saber separar a coisas!

    Parabéns pelo trabalho!

  3. Léo Gomide Says:

    O jornalismo, seja em qualquer uma de suas vertentes, tem por princípio elucidar, informar, esclarecer um assunto específico para diferentes públicos alvo.
    Porém, para alguns, o jornalista estára sempre baseado, condicionado a emitir sua opinião, por pertencer a um grupo social, partido político, ou como colocado em questão no texto, uma agremiação futebolística.
    Engana-se quem pensa desta forma!
    Mas, hoje em dia, descobrir o clube de coração dos cronistas esportivos, tornou-se uma verdadeira ‘caça às bruxas’.
    A veracidade da notícia, a racionalidade de um comentário, o peso de uma palavra, passou a ser secundário. O que importa é a perseguição ao repórter/comentarista.
    Incoerência!
    O jornalista também é dotado de auto-crítica, e consegue separar a razão, do coração.
    Ele não fala apenas para “um”, e, sim, para um “gama”. Seu nome, sua credibilidade é quem está em jogo, às vezes, literalmente.
    Portanto, é a verdade em detrimento de um clube X, ou Y.
    No passado, cronistas consagrados, como os saudosos João Saldanha, e Armando Nogueira, nunca foram ‘condenados’ por assumirem a paixão pelo Botafogo.
    Assim como Nelson Rodrigues nunca escondeu seu amor pelo Fluminense.
    A paixão por um determinado clube, não tem de ser um amor velado para o jornalista.
    Amo meu clube, mas respeito ainda mais minha profissão.

  4. Gisele Ramos Says:

    Concordo em número, gênero e grau. Nada mais profissional do que um texto imparcial de um jornalista que se assume torcedor de qualquer time que seja.
    Excelente texto, Henrique!

  5. Salve, salve Henrique! Concordo com você, antigamente os Locutores e comentaristas encondiam para que time torciam, por preciosismo, tinham que manter uma certa postura. Hoje os Jornalistas, Comentaristas,Blogueiros que escondem é porque ou não sustentam o que falam ou não aguentam a pressão. Melhor Falar do que omitir para depois não se esconder. Sou Atléticano de Coração.

  6. Eu acho supeer bacana falarem o time que torcem .. pra que escondeer ?
    cada um tem o direito de escolher e cabe a cada um respeitar o time dos outros ..

  7. Tambem concordo que o time do coração nao deve ser omitido.

    Mas aí entra a parte do profissionalismo e isençao do profissional, que nao tende para este ou aquele lado.

  8. Luiz Magno Says:

    Mandou bem parabens pelo texto. Concordo plenamente.

  9. Ótimo texto… Gostei muito e assino em baixo. Saudações Cruzeirenses….

  10. Natalia Quaresma Says:

    Concordo demais !! Não há motivos para se omitir o time , o que não pode faltar é o profissionalismo. Quem esconde time hoje é porque não sabe ser profissional ou não aguenta pressão por parte dos torcedores. Paraaabens pelo texto !

  11. Augusto Ribéry Says:

    Belo Texto,
    Ah se todos os Que Se DIZEM grandes Jornalistas Esportivos pensassem e agissem como tais e sem Bairrismo,acho que a imprensa hoje em dia de um modo geral ia ser bem mais capacitada para tais tarefas sem ficar puxando a sardinha para o time que torcem descaradamente e nao revelam …

    ACHO QUE ESES PSEUDO JORNALISTAS DEVERIAM PARAR DE SE ESCONDER POR TRAS DAS CAMERAS E DOS MICROFONES!

    E Mostrar quem realmente eles sao e pra que time eles torcem de verdade!

    PARABENS PELO TEXTO!

  12. Eu, como a maioria das pessoas que deixaram comentários do seu Blog, concordo com vc. Vc deve ser é profissional em seus textos e/ou apresentado programas na Tv ou no rádio. Sem desrespeitar o time rival ou qualquer outro time e seus respectivos os torcedores.
    Bem legal seu blog!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: