Arquivo para março, 2010

Imagem (nada higiênica) do dia.

Posted in Imagem do dia on março 23, 2010 by Henrique André

O banheiro do estádio da cidade sede…

O estádio Governador Magalhães Pinto – Mineirão – passará por grandes reformas para estar apto a receber os jogos da Copa de 2014, mas será que os belo horizontinos estão cuidando bem deste patrimônio? Parece que não.

Foto: Gustavo Espósito – Banheiro do Mineirão.

– –

Leia também:

Um ponto de ônibus a menos para a cidade sede da Copa de 2014.

Não pode chover na cidade-sede…

Imagem (o futuro já começou) do dia.

Imagem (aniversariante) do dia – Aniversário do Mineirão.

Anúncios

De volta ao piscinão de Teófilo Otoni.

Posted in Esportes on março 20, 2010 by Henrique André

Finalmente América-TO e Atlético-MG irão realizar os últimos 25 minutos da partida válida pela 5º rodada do Campeonato Mineiro…

– –

Depois de uma semana de muitas polêmicas, a partida entre América de Téofilo Otoni e Atlético-MG, que acabou sendo encerrada aos 20 minutos do segundo tempo, devido à falta de condições do gramado – enxarcado pela forte chuva – acontecerá.

O Atlético entrará em campo com 10 jogadores, já que perdeu o lateral Leandro, expulso. Como já havia feito duas substituições, o técnico Vanderlei Luxemburgo, foi obrigado a queimar a regra três, e o meia Evandro deve ser o escolhido para substituir o volante Corrêa, que se contundiu durante a partida.

Já o América-TO vem com os 11 jogadores e contará com o apoio de sua torcida, além de ter como aliado o seu modesto gramado, que é uma arma contra os adversários.

Na semana passada, o presidente Alexandre Kalil, questionou a rede hoteleira e as condições da cidade de Teófilo Otoni, mas reconheceu que pegou pesado em algumas críticas.

Na mesma época, entrevistei a prefeita da cidade, Maria José Freire. Ela confessou ser atleticana e colocou panos quentes na história. A prefeita defendeu o município e disse que é um prazer receber as equipes da capital em sua cidade.   [Ouça a entrevista completa]

… agora é esperar pra ver se a partida será no campo, ou novamente na piscina.


Relembre a polêmica: Clique Aqui

Henriquecendo o placar do Mineirão…

Posted in ** Meu Portfolio on março 16, 2010 by Henrique André

Quarto gol do Atlético contra a Caldense. Imagens do SPORTV e narração da Rádio Inconfidência.

Narração: Álvaro Vilaça. Reportagem: Henrique Silva.

A primeira vez a gente nunca esquece…

Posted in ** Meu Portfolio on março 14, 2010 by Henrique André

Ontem, dia 13/03/2010, fiz a minha estreia como repórter de campo, na partida entre Atlético x Caldense.

– –
É complicado descrever a emoção de fazer um trabalho de campo, mas acho que a melhor maneira de demonstrá-la, é através da descrição dos gols: [Clique nos links para ouvi-los]

Fabiano – Atlético 2 x 0 Caldense
Obina – Atlético 3 x 0 Caldense
Fabiano – Atlético 4 x 0 Caldense

Público presente no Mineirão: 11.544
Renda: R$161.041,00

Álvaro Vilaça narrou a partida; Reny Parzewisk foi o comentarista; Eu e Fábio Vital fomos os repórteres de campo e Warley Campos fez o plantão.

Afinal, hoje é dia 08 de março.

Posted in Cultura, Um Pouquinho de Tudo on março 8, 2010 by Henrique André

Hoje é o Dia Internacional da Mulher, e nada mais justo do que uma homenagem às guerreiras que honram o nosso país…

– –

“As mulheres do Século XVIII eram submetidas à um sistema desumano de trabalho, com jornadas de 12 horas diárias, espancamentos e ameaças sexuais.

O Dia Internacional da Mulher, 8 de março, está intimamente ligado aos movimentos feministas que buscavam mais dignidade para as mulheres e sociedades mais justas e igualitárias. É a partir da Revolução Industrial, em 1789, que estas reivindicações tomam maior vulto com a exigência de melhores condições de trabalho, acesso à cultura e igualdade entre os sexos. As operárias desta época eram submetidas à um sistema desumano de trabalho, com jornadas de 12 horas diárias, espancamentos e ameaças sexuais.

Dentro deste contexto, 129 tecelãs da fábrica de tecidos Cotton, de Nova Iorque, decidiram paralisar seus trabalhos, reivindicando o direito à jornada de 10 horas. Era 8 de março de 1857, data da primeira greve norte-americana conduzida somente por mulheres. A polícia reprimiu violentamente a manifestação fazendo com que as operárias refugiassem-se dentro da fábrica. Os donos da empresa, junto com os policiais, trancaram-nas no local e atearam fogo, matando carbonizadas todas as tecelãs.

Em 1910, durante a II Conferência Internacional de Mulheres, realizada na Dinamarca, foi proposto que o dia 8 de março fosse declarado Dia Internacional da Mulher em homenagem às operárias de Nova Iorque. A partir de então esta data começou a ser comemorada no mundo inteiro como homenagem as mulheres ”. [Arte e Educação]

O Galo é forte, mesmo com uma asa quebrada.

Posted in ** Meu Portfolio on março 7, 2010 by Henrique André

Podia ser apenas mais um dia de trabalho na Cidade do Galo, mas não foi. Numa semana onde tudo de errado aconteceu com o Atlético, a sexta-feira acabou sendo de tempo fechado em Vespasiano.

Frustrado com a perda do atacante Diego Tardelli e do volante Correa, que por lesão param por, no mínimo, duas semanas, o técnico Vanderlei Luxemburgo concedeu entrevista coletiva à imprensa e culpou o gramado pesado (ou seria a piscina de Teófilo Otoni?) pela contusão dos jogadores. Mesmo assim, manteve o seu velho otimismo, e garantiu que o Atlético é grande demais e continuará lutando dentro de campo, mesmo com uma de suas “asas” quebrada.

E um fato bastante curioso que flagrei durante a coletiva: o presidente Alexandre Kalil observava atentamente as palavras de Vanderlei Luxemburgo e por alguns instantes, deixou transparecer que é um grande admirador do treinador. Kalil, enquanto escutava as respostas do Luxa, repetia-as em voz baixa e por um momento até tentou adivinhar o que ele falaria na sequência de uma delas, como se falassem na mesma sintonia e com a mesma linha de raciocínio. Vanderlei falava da grandeza do Atlético e da força de superação e de entrega que exigirá do grupo enquanto estiver no comando da equipe Alvinegra.

Então, para aqueles que estão loucos para criarem uma briga, ou um duelo entre o presidente e o treinador, que não percam o seu tempo, pois ambos estão se mostrando grandes parceiros e com um único pensamento: vencer, vencer, vencer…

Ainda sobre a entrevista coletiva, Luxemburgo, perguntado sobre o jovem goleiro Renan Ribeiro,não deu margens a duplas interpretações, e encerrou o assunto com a seguinte resposta: “O RENAN NÃO ESTÁ PRONTO PARA SER TITULAR DO ATLÉTICO”. Ainda sobre os goleiros, ele garantiu que Aranha e Carini continuam sendo suas duas únicas opções, mas não negou a possibilidade da chegada de um jogador para esta posição. Não se assustem se o Dida pintar por aqui! Luxemburgo ainda desmentiu o empresário Marcelo Goldfarb, que disse ter recebido uma proposta do Atlético para trazer o goleiro Fábio Costa: “O empresário Marcelo Goldfarb é um mentiroso. O Galo não está contratando o goleiro Fábio Costa. Já passou da hora de alguns empresários terem mais responsabilidade e deixarem de utilizar a imprensa para valorizar seus jogadores“.

Sobre outra contratação, do meia Equatoriano, Edison Mendez, que atua na equipe da LDU, Luxemburgo também não quis comentar, já que ainda não houve um acerto com o jogador.

Tapetão:

Não é o que você deve estar pensando. Não vou falar sobre a confusão na partida contra o América de Teófilo Otoni e nem sobre a total falta de comando na Federação Mineira de Futebol.

Em meio a tantas nuvens negras, a Cidade do Galo ganhou um colorido diferente: o verde. O gramado do campo principal está simplesmente maravilhoso. A grama, do tipo Bermudas Celebration, considerada como Top de Linha pela FIFA, está quase pronta para receber os atletas. E, sinceramente, acho que alguns jogadores nem mereciam pisar num gramado assim. O presidente Alexandre Kalil e o diretor de Gestão Rodolfo Gropen fizeram uma rápida vistoria pelo campo principal e, assim como todos que ali estavam, se mostraram encantados com o que viram.

O tempo pode estar nublado em Vespasiano, mas que a chuva venha para lavar a alma dos atleticanos.