Arquivo para setembro, 2009

A fórmula ideal para o Campeonato Brasileiro.

Posted in Esportes on setembro 30, 2009 by Henrique André

O jornal Folha de São Paulo divulgou esta semana – na coluna Painel FC – que a Rede Globo, através do seu departamento de esportes, manifestou o desejo de acabar com os pontos corridos e adotar novamente a fórmula do mata-mata.

Untitled-1

– –

Desde a primeira edição do Campeonato Brasileiro, em 1971 – vencida pelo Atlético-MG – até o ano de 2002, o formato do Campeonato Brasileiro era por decisões em “mata-mata”, ou seja: oitavas de final, quartas de final, semi-final e final. À partir de 2003, os pontos corridos foram adotados. Nesta edição, o Cruzeiro acabou levando o título.

Para muitos, esta nova fórmula é mais justa e evita que se repitam fatos como os de 1977, quando o Atlético Mineiro acabou sendo vice-campeão brasileiro com 10 pontos a mais do que o primeiro colocado, o São Paulo, e em 1985, quando o Bangú acabou sendo vice campeão com 17 pontos a mais o Coritiba, primeiro colocado. Neste mesmo ano,  do segundo ao sétimo colocado, todos ficaram com mais pontos que a equipe paranaense.

Por outro lado, existem pessoas que acreditam que o Campeonato Brasileiro perdeu em emoção. Para elas, o mata-mata tem mais a cara do povo brasileiro,  por ser  mais emocionante e mais disputado. A impressão que fica, é que o campeonato por pontos corridos é mais frio  e menos “brigado”.

Mas com certeza não é por isso que a Rede Globo está pedindo a mudança de formato. A empresa lucrava muito mais com publicidade com o antigo sistema, pois nas fases finais a audiência era muito maior. A detentora dos direitos de transmissão do campeonato ainda tenta interferir com duas outras propostas: a nova disputa planejada pela Globo daria vagas na Libertadores para os dois primeiros colocados da fase de classificação e mais duas para campeão e vice.

Além disso, a emissora ainda teria interesse de ampliar para 12 o número de semanas da janela de transferências do meio do ano, para que os clubes possam utilizar os contratados já em julho. (Leia Mais)

Campeões por pontos corridos:

Cruzeiro – 2003

Santos – 2004

Corinthians – 2005

São Paulo – 2006, 2007 e 2008

Conheça todos os campeões brasileiros: Clique Aqui

Sugestão de pauta: José Augusto Toscano

Anúncios

A calçada como local de trabalho.

Posted in ** Meu Portfolio, Um Pouquinho de Tudo on setembro 29, 2009 by Henrique André

Centenas de pessoas utilizam as calçadas e os lugares públicos de Belo Horizonte como local de trabalho. Para isso, precisam de uma licença fornecida pela prefeitura. Assista:

– –
Vale lembrar que: quem tem a licença da prefeitura para trabalhar em lugares públicos, não é considerado ambulante.

Leia um artigo publicado aqui no Henriquecendo, sobre o “Ambulante mais louco de Belo Horizonte”. Clique Aqui

Leia também, um artigo publicado sobre “Os flanelinhas de Belo Horizonte”. Clique Aqui

A primeira vez a gente às vezes esquece…

Posted in Esportes on setembro 27, 2009 by Henrique André

A primeira edição do Campeonato Brasileiro de Futebol, realizada no ano de 1971, teve o Atlético Mineiro como campeão e um argentino como o primeiro a balançar as redes na competição:  no dia 07 de agosto, Scotta, jogador do Grêmio Portoalegrense, abriu o placar na vitória do tricolor gaúcho sobre o São Paulo, por 3 x 0, no Morumbi. O Gol saiu aos 10 minutos da etapa inicial.

Digitalizar0001

* Eurico, do Palmeiras, e Tatá, da Portugesa, foram os primeiros a levarem cartão vermelho, aos 47 minutos do segundo tempo, no dia 07 de agosto de 1971. O Palmeiras venceu a Lusa por 1 x 0 no Pacaembu.

* Reinaldo Felisbino, mais conhecido como Lela, era jogador do Coritiba e  foi um dos primeiros jogadores a inovar nas comemorações. Em 1984, ele passou a comemorar seus gols com uma careta que, aliada a sua cabeça grande, suas pernas curtas e a sua barriguinha saliente, até assustava a criançada. Lela é pai dos jogadores Alecssandro, do Internacional e de Richarlyson do São Paulo.


Conheça a história detalhada do Campeonato Brasileiro de Futebol. Clique Aqui.

Conheça o site da Revista Placar.

Tal pai, nem sempre, tal filho…

Posted in Humor on setembro 25, 2009 by Henrique André

As crianças estão cada vez mais precoces. Elas aprendem com mais facilidade, dão opinião e se tornam cada dia mais independentes. Assista:

Blog do Torcedor + Henriquecendo.

Posted in Henriquecendo on setembro 25, 2009 by Henrique André

Agora você pode acessar o blog Henriquecendo, através da lista de links do Blog do Torcedor, do portal globo.com. O blog é desenvolvido por Christian Munaier.
galo2

O dilema de um bígamo. ParteII

Posted in Um Pouquinho de Tudo on setembro 24, 2009 by Henrique André

A festa da família Palestra:

(…) É, como era de se esperar,a festa da família Palestra teve muita emoção e muita troca de farpas entre os amores da vida de Kléber, nosso personagem.

Tímido e deslocado pela presença da moça, que viera de São Paulo, o protagonista desta história não curtiu muito a comemoração. Ficou quieto, isolado, não quis participar da festa com os amigos e preferiu ir embora mais cedo. Mas antes de deixar o buffet, ainda teve tempo de causar uma pequena confusão e parece ter complicado ainda mais o seu relacionamento: Kléber foi ao encontro da jovem paulista, que gritava seu nome, e deixou enfurecida a namorada mineira.

O sogro, por sua vez, ficou pensativo, talvez arrependido da opinião dada antes da festa: dissera que queria dez homens como o seu genro, dentro da família… Será que mudou de ideia?

Agora é aguardar o desfecho deste relacionamento. A namorada vai dormir e vai acordar com a cabeça mais fria. Talvez,decida o futuro do namoro. Já o Kléber, que anda fazendo de tudo para sair dessa relação, continua aguardando o “aval” da jovem mineira, para voltar aos braços do seu verdadeiro amor: aquele que o aguarda, ansiosamente, na capital paulista.

O bígamo foi para os braços da amante, diante dos olhos da própria namorada. Vai ser perdoado mais uma vez? Como diria um conhecido: Vamo aguardar!

O dilema de um bígamo.

Posted in Um Pouquinho de Tudo on setembro 23, 2009 by Henrique André

CRÔNICA

Essa é apenas mais uma história de um João, de um José, de um Antônio, ou de um brasileiro qualquer que chamaremos de Kléber, apenas para termos um nome.

o bigamo– –

Kléber namorou pela primeira vez em 2003, com uma mulher madura e acostumada com relacionamentos duradouros, o último deles, de um fulano conhecido como Zetti, o qual namorou por mais de 10 anos. Foi um namoro que começou bem, mas que terminou recheado de raiva e ressentimento. Era hora de conhecer pessoas novas e de respirar novos ares!

Aquele garoto, que acabara de sair de um relacionamento complicado,  resolveu viajar pelo mundo, e fazer um intercâmbio pela Europa. Depois de quatro anos, voltou ao Brasil e conheceu uma outra mulher. Com essa, viveu um relacionamento de amor sincero e de entrega. Mas veja só como é o destino…

Pouco mais de um ano depois de conhecê-la, Kléber teve que se mudar de estado, forçado pelos pais, e acabou tendo que deixar a sua amada para trás.

Chegando na nova cidade, o jovem se estranhou com algumas pessoas, brigou, falou mais do que devia, mas tudo por conta de um grande amor que deixara em São Paulo. Mas aos poucos  foi se acostumando, e um novo namoro começava a se engatilhar pelos lados da Pampulha, bairro tradicional de Belo Horizonte. Nos dias de hoje, eu chamaria de um “rolo”, uma “ficada”. A moça, que ainda tentava esquecer um antigo namorado, um sujeito chamado Alex,  ficou seduzida e completamente apaixonada por Kléber, mas o garoto ainda estava com a cabeça bem longe daqui.

Com o dinheiro que sobrava no final do mês, Kléber aproveitava e viajava para São Paulo, onde visitava amigos, parentes, e é claro, o seu grande amor. Mas nada de envolvimento, nada de traição: era apenas uma visita respeitosa…

Mas estas visitas não soaram muito bem pelas bandas mineiras, e a moça que à princípio acolheu e jurou amor eterno ao jovem paulista, começou a questioná-lo, e o namoro foi ficando cada dia mais conturbado. Hoje, eles continuam morando juntos, mas o fim do relacionamento parece cada dia mais evidente.

O senhor Zezé, o pai da moça, surpreendentemente se mostrou favorável às atitudes do genro. Para ele, o rapaz é um bom moço, mesmo tendo o coração divido por dois grandes amores, e por isso, a filha deve respeitá-lo.

E o pior parece que ainda está por vir! A jovem paulista desembarcou ontem em Belo Horizonte, e hoje – numa festa de família (as duas são de origem italiana) – ficará cara a cara com a moça mineira. Todos estão querendo saber qual será a reação de Kléber, pois a atual namorada está se sentindo traída, e a ex, está cada dia mais confiante num retorno em 2010.

… continua.

* Lembrando que o nome do personagem é fictício.