Arquivo para junho, 2009

A versão fracassada de “Os Bad Boys”.

Posted in Esportes, Um Pouquinho de Tudo on junho 30, 2009 by Henrique André

1995: O Flamengo, atendendo ao pedido do atacante Romário,  anunciou a contratação do atacante Edmundo. A dupla, mais o atacante Sávio, era considerada o ataque dos sonhos  e  ficou conhecida como “Os Bad Boys”.

– –
A versão que deu certo:

Filme Bad Boys [Sinopse]: Os policiais Burnett (Martin Lawrence) e Lowrey (Will Smith) são encarregados de encontrar carregamento de heroína. Sexy testemunha liga para a delegacia dizendo ser capaz de identificar o ladrão. O pacato Burnett finge ser Lowrey para não perder o caso e acaba tendo que proteger a mulher, enquanto o mulherengo parceiro cuida de sua família.

Filme Bad Boys II [Sinopse]: O quociente de perigo está mais alto, assim como também o de humor, quando os detetives do departamento de badboysnarcóticos de Miami, Mike Lowrey (Smith) e Marcus Burnett (Lawrence) tornam-se parte de uma força-tarefa de elite designada para impedir a desova de um carregamento de ecstasy em Miami. Sem querer, eles descobrem uma conspiração mortal envolvendo um narcotraficante cruel, interpretado por Jordi Mollà, que está determinado a expandir seu império e a controlar a expansão do comércio de drogas na cidade, exterminando qualquer um que se intrometa em seu caminho.do Departamento de Combate às Drogas, se vê envolvida em tudo isso, obrigando nossos heróis a extrapolarem os limites da lei. A missão se complica ainda mais, quando surge um possível interesse romântico entre Mike e Syd, causando uma crise de descontrole em seu irmão super-protetor. Marcus e Mike, entretanto, precisam superar suas dificuldades para derrotar Tapia. Quando o disfarce de Syd está sob a ameaça de ser denunciado, seu resgate ficará a cargo dos Bad Boys.

* Relembre o passado de amor e ódio entre Romário e Edmundo: Clique Aqui

* Assista a confusão no jogo Flamengo x Velez Sarsfield, em 1995: Clique Aqui

Anúncios

Isso que eu chamo de “cornetar” a seleção…

Posted in Cultura, Esportes on junho 29, 2009 by Henrique André

Durante a Copa das Confederações – disputada na África do Sul, país que sediará a Copa do Mundo do próximo ano – um barulho em especial chamou a atenção do mundo: O som das “Vuvuzelas”.

– –

As Vuvuzelas são cornetas de plástico de aproximadamente 50 centímetros, que foram inspiradas em buzinas de bicicleta.

Freddie Maake, conhecido no país pelo apelido de Saddam, é o homem que deu os primeiros passos no que viria a se tornar a maior mania dos estádios sul-africanos na atualidade, e que promete ganhar o mundo através da Copa do próximo ano. Torcedor fanático do Kaizer Chiefs e da seleção de seu vuvuzelas2país, Saddam criou a primeira versão da vuvuzela em 1988, inspirado em uma corneta de bicicleta. O modelo, que existe até hoje em sua casa, era feito de alumínio e foi imediatamente vetado de estádios do país pela polícia. “Diziam que era uma arma, não podia entrar com ela”, conta o torcedor de 53 anos, que em seguida pediu para um amigo uma versão em plástico, muito próxima das que são usadas hoje na Copa das Confederações. Desde a época da criação há duas décadas, Saddam vem ganhando fama no país com sua onipresente corneta e aos poucos também foi cooptando novos adeptos à vuvuzela. “Estive na Copa de 98, em Marselha, no primeiro Mundial da África do Sul. Era o único torcedor com vuvuzela, ninguém mais tinha. As pessoas me pediam para ensinar a soprar”, relata. (Reportagem completa)

  • A palavra Vuvuzela em Isizulu, uma das onze línguas faladas na África do Sul, significa “Sopro”.

* Jogador André Santos da Seleção Brasileira pede a proibição das Vuvuzelas: LEIA

* Nem todo mundo odeia as Vuvuzelas: LEIA

* Criador perde lucro e tenta evitar o veto na Copa de 2010: LEIA

É hora de largar o controle remoto, levantar da poltrona, calçar o tênis e correr…

Posted in Esportes, Um Pouquinho de Tudo on junho 28, 2009 by Henrique André

As crianças nascidas no período do advento da internet, ficam horas e horas sentadas em frente à tela do computador, ou da televisão – ao contrário da geração anterior, que passava boa parte do seu tempo correndo na rua, brincando com os amigos e se divertindo de maneira saudável – por isso tendem a se tornar adultos sedentários e obesos.

Vídeo da série Rala que Rola, da Nike.

– –
A falta de atividade física da criança urbana de hoje é considerada pelos especialistas uma das principais causas da epidemia de obesidade infantil que se dissemina em diversos países, inclusive no nosso.

O número de horas que a criança passa diante da TV, entretida com programas infantis ou videogames, está diretamente ligado ao aumento de peso. O trabalho realizado na Cidade do México encontrou um aumento de 12% no risco de desenvolver obesidade para cada hora por dia na frente da TV. Os autores concluíram que a TV aumenta o risco de obesidade não só por desviar a criança das atividades físicas, mas por induzir à ingestão de alimentos altamente calóricos. (LEIA MAIS)

* Você sabia que a prática de esportes ajuda na capacidade cognitiva? LEIA

* Leia a matéria sobre a “prática de esportes dentro das escolas” : Clique Aqui

* Leia a matéria “campeões são formados à partir de sonhos”: Clique Aqui

Falando no microfone mais democrático de Minas Gerais – PARTE IV.

Posted in ** Meu Portfolio on junho 27, 2009 by Henrique André

Mais uma vez venho postar algumas matérias que fiz para a Rádio Inconfidência, canal AM 880 Mhz.
Untitled-1

* A primeira, é uma matéria – para o programa Jogo de Cintura de 20.06.09, apresentado por Luciano Nascimento – sobre Fernando Pierucetti, criador dos mascotes de Atlético, Cruzeiro, América e da Seleção Brasileira:
PARTE I
PARTE II

* A segunda, é uma entrevista – para o programa Jogo de Cintura de 13.06.09, apresentado por Luciano Nascimento – com o novo Presidente do Villa Nova, Adão Gomes Filho, sobre os planos para o futuro do Leão do Bonfim e da importância da cidade de Nova Lima para a Copa de 2014.
PARTE I
PARTE II

Para finalizar, dois noticiários: um do América-MG e outro da Seleção Brasileira, para o programa Primeiras Esportivas de 27.06.09, apresentado por Luciano Nascimento.
AMÉRICA
CBF E SELEÇÃO BRASILEIRA

* Confira a primeira parte de Falando no microfone mais democrático de Minas Gerais.

* Confira a segunda parte de Falando no microfone mais democrático de Minas Gerais.

* Confira a terceira parte de Falando no microfone mais democrático de Minas Gerais.

O programa Primeiras Esportivas vai ao ar de segunda à sábado, das 11:05 às 12 horas.

O programa Jogo de Cintura vai ao ar todos os sábados e domingos à partir das 14 horas.

Você pode ouvir a Rádio Inconfidência pelo canal AM 880 Mhz ou pelo site: Site Oficial Inconfidência.

Imagem (sem preconceitos) do dia…

Posted in Imagem do dia on junho 26, 2009 by Henrique André

Branco, amarelo, preto e vermelho são cores. Pardo, mestiço e mulato são raças. Raça não define superioridade; DNA define compatibilidade.

Untitled-1

Racismo é burrice

Não seja um imbecil
Não seja um ignorante
Não se importe com a origem ou a cor do seu semelhante
O quê que importa se ele é nordestino e você não?
O quê que importa se ele é preto e você é branco
Aliás, branco no Brasil é difícil, porque no Brasil somos todos mestiços
Se você discorda, então olhe para trás
Olhe a nossa história
Os nossos ancestrais
O Brasil colonial não era igual a Portugal
A raiz do meu país era multirracial
Tinha índio, branco, amarelo, preto
Nascemos da mistura, então por que o preconceito?
Barrigas cresceram
O tempo passou
Nasceram os brasileiros, cada um com a sua cor
Uns com a pele clara, outros mais escura
Mas todos viemos da mesma mistura
Então presta atenção nessa sua babaquice
Pois como eu já disse racismo é burrice
Dê a ignorância um ponto final:
Faça uma lavagem cerebral …
(Gabriel O Pensador – Racismo é Burrice)

* Ignorância e Raça (Dr. Dráuzio Varela): LEIA

* Preto é cor, negro é Raça (Jornalista Fernando Zuba):  LEIA

* Leia sobre alguns casos de racismo no futebol:

Maxi Lopez x Eli Carlos

Torcida x Samuel Etoo

Desábato x Grafite

Os vândalos venceram?

Posted in Esportes on junho 25, 2009 by Henrique André

Estado de Sítio!
Um dos maiores clássicos do futebol brasileiro está prestes a perder o seu melhor ingrediente: o contraste entre as cores azul e preta. Um acordo entre as diretorias de Atlético e Cruzeiro para que nos próximos clássicos apenas uma torcida entre no estádio, está prestes de ser oficializado.

Untitled-

Ao invés de aumentar o número de policiais ou de aprimorar o combate às facções que se disfarçam de torcedores nos dias de clássico, a solução encontrada foi generalizar e proibir que o torcedor – que vai ao estádio para torcer pelo seu time do coração, com seus filhos, esposa e amigos – pague por esses marginais que depredam ônibus e que espalham a violêcia pela cidade.

Em entrevista ao UOL Esporte, o diretor de futebol do Cruzeiro, Eduardo Maluf, disse esta é uma forma de a família voltar a assistir ao clássico mineiro. “Com a torcida dividida, ninguém leva a mulher ou o filho. Por isso, faremos os jogos apenas com uma torcida”, afirmou o dirigente cruzeirense.

“Não tem outro caminho, pois chegamos ao limite. Apesar de Minas Gerais não ser o maior exemplo de violência entre torcedores no país, não temos outra opção”, afirmou o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil. Assista

Será mesmo?

Antes da construção do Estádio Governardor Magalhães Pinto, o Mineirão, os clássicos e os grandes jogos eram realizados em estádios muito menores, como o Independência por exemplo, e com recursos de segurança muito mais escassos. Ao invés de punir os responsáveis pelo vandalismo, estão querendo tomar a decisão mais fácil: deixar de fora do espetáculo os culpados pela desordem, juntamente com quem não tem nada a ver com isso.

Qual será o próximo passo? Decretar um toque de recolher? Não sair mais de casa?

* Saiba mais sobre essa polêmica:Clique Aqui

* Leia a opinião de André Sanchez, Presidente do Corinthians sobre o assunto: Clique Aqui

* Leia a opinião do promotor de justiça Paulo Sérgio de Castilho: Clique Aqui

* Você já assistiu ao filme Hooligans?  Leia a Sinopse

Que exemplo ein?

Posted in Um Pouquinho de Tudo on junho 24, 2009 by Henrique André

Conhecida por sua marcação implacável aos motoristas de Belo Horizonte, a empresa responsável pelo trânsito da cidade, a BHTrans, fez valer aquela velha máxima: “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”.

bhtrans

Ao atender o celular em quanto dirige, o motorista está usando a audição e não a atenção dirigida para guiar o carro. Dizer que é fácil fazer as duas coisas ao mesmo tempo não é verdade: o cérebro precisa fazer contas, calcular ações e desviar a atenção do controle visual e motor para o auditivo. As reações ficam mais lentas e isso propicia a ocorrência de acidentes.

A audição é decodificada em uma área no cérebro e a visão, em outra. Ou seja, ele faz duas coisas quando deveria fazer uma só. O celular tocando desvia a atenção de quem está guiando e dá início ao procedimento de risco: a primeira ação do motorista quando o aparelho toca é procurá-lo. Para atender, será necessário o uso de uma das mãos. Se for colocado no ouvido, haverá restrição do campo visual.

Se telefone e direção já formam uma combinação de risco, digitar uma mensagem ao celular potencializa o perigo. Quem tenta fazer isso tem que tirar as mãos do volante, se concentrar em um teclado minúsculo e ainda pensar na elaboração dos textos (LEIA MAIS).

* Saiba mais sobre o flagrante dado no fiscal da BHTrans no ano passado e veja outros casos: Clique Aqui.