“A Maçã” e um pouco sobre o cinema iraniano…

A Maçã, de Samira Makhmalbaf,  se tornou um clássico do cinema iraniano. O filme conta a história de duas irmãs gêmeas que viviam isoladas dentro de casa (a porta tinha até uma grade com cadeados)  e eram proibidas de sair na rua. O pai, um velho desempregado, superprotegia as filhas e ainda tinha que cuidar da esposa, que era deficiente visual. Esta, era bastante rígida, e durante o filme, transparece uma imagem de pessoa má, pelo modo que criava suas filhas.

a maçã

A partir de um abaixo-assinado organizado pelos vizinhos, o assunto passa a ser conhecido pelos jornais e pelas autoridades. Uma assistente social é designada para fazer com que os pais respeitem as definições da justiça: que às meninas seja dada a liberdade. O que no começo parece pura idiossincrasia paterna vai aos poucos se revelando como uma complicada teia de preconceitos, fanatismo e jogos de poder. Primeiro vemos a justificação filosófica para mantê-las presas: diz o Livro que as meninas são como pétalas de flor que se desmancham em contato com o Sol. Depois, mais tarde, o verdadeiro motivo: o domínio da mulher, cega, mas que aparece como a verdadeira força (do mal) oculta no filme, uma força sem cara (ela aparece sempre encapuzada), para defender o antigo modelo, em contraposição ao novo modelo, defendido pela assistente social. Poderia-se dizer que A Maçã é um filme feminista? Parece que não. O filme é, isso podemos dizer, um assunto de mulheres. De fato, elas são tudo que move o filme, e os homens (o pai e o vendedor de sorvetes) estão na história apenas como atualizadores de um sistema.

* Estas e outras informações sobre o filme A Maçã? Clique Aqui.

* Quer conhecer um pouco mais sobre o cinema iraniano? Clique Aqui.

* Saiba quem é Samira Makhmalbaf: Clique Aqui.

- -

About these ads

21 Respostas to ““A Maçã” e um pouco sobre o cinema iraniano…”

  1. Nossa… que filme estranho. Será que dou conta de assistir?
    Sei não…

  2. Gostaría muito de ter o filme A Maçã, sabe onde posso conseguir?
    Obrigado

  3. Roberto Corrêa Says:

    Eu acabei de tentar ver esse filme, pois tenho um trabalho de faculdade para amanhã, baseado nesse filme, e esse filme é tão “parado” que acabei dormindo o filme todo, e agora estou aqui atras de um resumo deste filme, mas isso que achei nesse site, é um resumo, de outro resumo, mas vai me dar uma ajudinha, agradecimentos Roberto Corrêa.

  4. Achei o filme extremamente bom!! Assisti na faculdade e tenho recomendado para amigas professoras, mas estou com dificuldades para encontrá-lo ou para baixar! Alguem pode me mandar o link por favor?

  5. Esse filme é demais.

  6. Vi o filme ontem no canal Futura e fiquei mto impressioando. Viral, urgente e triste. E o pior: real.
    No começo achava q o pai era o culpado, um fanático. Durante o filme acabamos percebendo q a mãe é o ponto focal de todo o problema, e nem o pai mto menos as meninas tem qualquer pode contra ela.
    Confuso, mas impressionante. Vou comprar o DVD.

  7. gostaria de receber o linck para baixar este filme.
    Obrigado Carlos

  8. assisti este filme na faculdade , ele é muito bom , será acho ele pra locar com facilidade

  9. O filme é muito interessante e surpreendente,
    Só não entendi, o Titulo “A maçã” . O que quer dizer esse Titulo?

  10. Assisti ontem esse filme, no canal Futura. Infelizmente não peguei o começo, mas achei o filme bem interessante e denso. Faz a gente refletir… vale a pena.

  11. Será que alguem sabe me informar como posso adquirir o filme ??? FICAREI MUITO GRATA

  12. Atrás da R Monte Alegre em Perdizes, em frente a PUC tem um camelô que vende vários títulos que não achamos em lugar algum, inclusive esse “A Maçã”, comprei ontem…

  13. Fquei abismada com esse filme quando descobri que era real sua historia, inclusive seus personagens eram interpretados pelas proprias pessoas. Sem duvida a lição de etica e cidadania que dele brota em nossos corações é fantastica.
    Pra quem quer baixar neste link tem: http://trixxx.com.br/?p=7123

  14. marly barreto Says:

    Acho que todos devem assistir a este filme, sem comentário. é exelente

  15. achei o filme excelente, não só por ser útil na faculdade mas para que possamos entender a respeito da privação social.

  16. Helder Francisco Says:

    O filme A Maçã é excelente! E discordo qdo vc diz que a Mãe é rigida e má. Não tem nenhuma passagem que afirme isso. A mãe é rispida com os representantes da Previdencia Social, instituição que ameaça tomar suas filhas. E tem uma passagem que ela tbm se mostra rispida com o marido, qdo ele começa a serrar o portão. A estética de A Maçã é fantástica. O espelho ( dado pela assistente social) e a maçã são objetos que deixam transparecer todo o sentido do filme. A interação das meninas com as crianças da rua é emocionantes. Qdo uma dela da o espelho pra o garotinho que vendia picolés e ele começa a se ver e pentear o cabelo, nossa! Algo como: Eu me vi. Libertei-me de uma situação. Liberte-se também! Arrepiado! Com apenas 20 anos, Samira Makhmalbaf dirigiu uma obra prima. Talento e muita, muita sensibilidade!

  17. Eu assisti esse filme na TV Escola as 2:30 da manhã. Discordo do Roberto Corrêa que disse que o filme é muito parado e admito que ri bastante no filme. Samira Maklmalbaf tem uma sensibilidade enorme e muita criatividade. O título “A maçã” é um simbolismo a maçã do Jardim do Éden (respondendo a pergunta do Irai) que é o simbolo da fruta proibida que era justamente o conhecimento do bem e do mal. Comparando com o filme, as gêmeas estiveram “protegidas” contra todo bem e todo mal desde que nasceram, é a partir da hora que saem de casa que mordem a maçã do conhecimento. Daí a inocência está perdida e é necessário expiar na vida em sociedade pela desobediência de querer conhecer o bem e o mal.

  18. O fim justifica os meios,quando o código de ética em outros países tem outros parametros?

  19. Beatriz Marques Drumond Says:

    eu adorei o filme a maçã!
    o filme é muito interessante!
    ameiiiiiiii

  20. @juliepessoa Says:

    Muito bom !!
    A forma com que expõe a situação.. nossa muito bom!
    Assisti pela primeira vez na aula de psicomotricidade e fiz uma prova sobre o filme.. fizemos uma análise das alterações e dificuldades psicomotoras enfrentadas pelas irmãs devido ao contexto antes e após poderem “desfrutar da maçã” e a relação familiar tb…muito interessante!!
    excelente abordagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: